MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +
Vincent Van Gogh, Banco de Pedra no Asilo de Saint-Remy (O Banco de Pedra), 1889
Imagens dos artistas no cinema: o caso Van Gogh

Sobre a palestraSensível, depressivo, violento, intenso, angustiado, "gênio louco"... De que formas a vida e a obra do pintor holandês Vincent Van Gogh foram imaginadas pelo cinema? Modelo de vida trágica dedicada à arte e finalmente fracassada, Van Gogh sofre, poucos anos depois de sua morte, um processo de “canonização” que pretende reparar a incompreensão que sofreu em vida. Nesta palestra, abordaremos dois filmes que lidam com diferentes formas de reparação póstuma: Lust For Life (Sede de viver, de Vincent Minelli, 1956) e Vincent & Theo (Van Gogh - Vida e Obra de um Gênio, de Robert Altman, 1990).

PALESTRANTE

Marina Soler Jorge
Professora Adjunta II do Departamento de História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), atuando nas áreas de sociologia da arte, cinema contemporâneo, figurino, recepção, cinefilia e seriefilia. É socióloga com mestrado na Unicamp e doutorado na USP. É autora dos livros Cultura popular no cinema brasileiro dos anos 90 (Editora Arte e Cultura, 2009) e Lula no documentário brasileiro (Editora da Unicamp, 2011).