MUSEU DE ARTE DE SO PAULO - Assis Chateaubriand
2007
- | A | +

Baumeister Montaru (divulgação)

COLEÇÃO DAIMLERCHRYSLER
DA BAUHAUS A (AGORA)!

Período:
16 de agosto a 9 de dezembro de 2007

Uma seleção de cerca de 100 obras de um dos mais prestigiosos acervos corporativos de arte moderna e contemporânea, inédito no Brasil, chega ao MASP em agosto: a Coleção DaimlerChrysler, sediada em Berlim, Alemanha, que reúne alguns dos ícones artísticos do século 20 e permite traçar a trajetória dos mais importantes movimentos de artes plásticas nas últimas décadas.

Especialmente montada em diálogo com o MASP, a seleção de cerca de 100 obras propõe ao visitante um olhar sobre a arte produzida dos anos 20 até hoje e tem como ponto de partida o abstrato Modernismo Clássico, com as principais peças de representantes da Bauhaus Alemã, com artistas, por exemplo, como Oskar Schlemmer, Johannes Itten e Josef Albers, com arte Concreta e Construtivista dos anos 40 a 60, apresentando obras de Max Bill, Camille Graeser e Francois Morellet.

Sob a curadoria de Renate Wiehager, chefe do Departamento de Arte da DaimlerChrysler e do Espaço Contemporâneo de Exposição DaimlerChrysler em Berlim, a exposição faz parte de uma turnê mundial iniciada em 2003 e já passou por importantes museus pelo mundo, entre eles, o Detroit Institute of Arts, nos Estados Unidos; o Museu África de Johannesburgo, o Pretoria Art Museum e a South África National Gallery, na Cidade do Cabo, África do Sul; e na Tokyo City Opera Art Gallery, no Japão. Com final previsto para 2009, a turnê segue daqui para a Espanha e Singapura.

O acervo da coleção, formado ao longo dos últimos 30 anos, consiste de cerca de 1.500 trabalhos entre pinturas, obras de papel, esculturas, instalações, fotografia e vídeo.

Destacam-se ainda as obras dos movimentos Zero e Minimalismo dos anos 60 e 70, representados por artistas como Charlotte Posenenske, Robert Ryman e Daniel Buren. Uma área especial será dedicada a pinturas, desenhos, objetos, obras em neon e esculturas desses que são considerados os mais importantes movimentos artísticos na Europa pós-guerra no fim dos anos 50.

Os automóveis também protagonizam um papel importante na exposição. O carro, como um motivo e ícone da mobilidade, é contemplado em pinturas da série "Carros" de Andy Warhol, além de uma série de desenhos de grande formato do artista Robert Longo, baseado em Nova York, chamados "Carros de cima", no qual são abordados modelos de carros dos anos 80 e 90.

Além disso, como projeto sucessor ao de Warhol e Longo, será exibido um conjunto de 60 aquarelas de Simone Westerwinter, que se constituem num índice da empresa, com referência a produtos e pessoas que integram o grupo.

Outro ponto relevante da exposição pode ser visto nas cinco obras em vídeo produzidas por Sylvie Fleury, a pedido da DaimlerChrysler França, para a inauguração do novo Centro da Marca Mercedes-Benz em Paris. As imagens mesclam o apelo dos lendários automóveis Mercedes-Benz com as mais recentes idéias contemporâneas dos mundos da arte e da moda numa abordagem tão enigmática quanto elegante.

Educação

Acompanha a exposição um amplo programa educacional, traçado em cooperação com o Setor Educativo do MASP. Estudantes que visitarem a exposição em grupos agendados e orientados receberão gratuitamente um livro interativo sobre a mostra com 200 páginas e 60 ilustrações.

|