MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +

Vista da pinacoteca do MASP em dezembro de 2015, foto Eduardo Ortega

ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO
A COLEÇÃO DO MASP DE VOLTA AOS CAVALETES DE CRISTAL DE LINA BO BARDI

Período:
A partir de 11.12.2015

A volta dos radicais cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi à exposição do acervo apresenta uma seleção de 119 obras provenientes de diversas coleções do museu, abrangendo um arco temporal que vai do século 4 a.C. a 2008. Os cavaletes tiveram sua estreia na abertura da atual sede do museu em 1968 e foram removidos em 1996.

O retorno dos cavaletes não é um gesto nostálgico ou fetichista em relação a uma expografia icônica, mas deve ser compreendido como uma revisão do programa museológico de Lina Bo Bardi com suas contribuições espaciais e conceituais. A dimensão política de suas propostas é sugerida pela galeria aberta, transparente, fluida e permeável, que oferece múltiplas possibilidades de acesso e leitura, elimina hierarquias, roteiros predeterminados e desafia narrativas canônicas da história da arte. O gesto de retirar as pinturas da parede e colocá-las nos cavaletes aponta para a dessacralização das obras, tornando-as mais familiares ao público. Ainda, por outro lado, as legendas informativas colocadas no verso das obras possibilita um primeiro encontro com elas livre de contextualizações da história da arte. Nesse sentido, a experiência do museu torna-se mais humanizada, plural e democrática.

Na configuração original da exposição com cavaletes Lina Bo Bardi e Pietro Maria Bardi organizaram as obras por escolas e regiões. Agora, elas serão posicionadas rigorosamente em ordem cronológica, dispostas em uma rota sinuosa, como numa resistência elétrica. Essa organização não coincide com a cronologia da história da arte, com suas escolas e seus movimentos, nem obriga o público a seguir seu percurso. A transparência espacial da planta livre e dos cavaletes convida os visitantes a construir seus próprios caminhos, permitindo justaposições inesperadas e diálogos entre arte asiática, africana, brasileira e europeia. Acervo em transformação é uma exposição semipermanente da coleção, pois continuará aberta a frequentes mudanças, ajustes e modificações, já planejadas para o início de 2016. Assim, a exposição evita a ossificação e a sedimentação típicas de mostras de coleções permanentes em museus.

A exposição tem um foco na arte figurativa, o que reflete a história da coleção e os interesses de Lina e Pietro, que resistiram à hegemonia predominante da tradição abstrata no Brasil nas décadas de 1940 e 1950. Ambos preocupavam-se com os efeitos despolitizadores da abstração, durante a promoção da abstração geométrica realizada pelos Estados Unidos em sua “política de boa vizinhança” durante a Guerra Fria.

A exposição inclui também obras de artistas frequentemente excluídos do cânone brasileiro da história da arte — como Agostinho Batista de Freitas, Djanira, José Antônio da Silva e Maria Auxiliadora —, evidenciando o compromisso do MASP com a diversidade e a multiplicidade. O único trabalho do século 21 na mostra, Tempo suspenso de um estado provisório (2008), de Marcelo Cidade, transforma o cavalete de cristal em um objeto de reflexão institucional. Sua presença também sinaliza o desejo do museu de retomar o diálogo com a arte contemporânea em nossa pinacoteca.

 

Ao retomar a parceria com o MASP, em dezembro de 2014, o Banco Bradesco tornou-se o patrocinador exclusivo desta exposição. 

A lista de obras e artistas dessa exposição pode ser consultada aqui

Informações Gerais
  • Data: a partir de 11 de dezembro de 2015

    Local: 2º andar do MASP
    Endereço: Av. Paulista, 1578, São Paulo, SP
    Tel.: (11) 3149-5959
    Horários: terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até 17h30); quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
    Ingressos: R$ 25,00 e R$ 12,00 (meia-entrada)

    O MASP tem entrada gratuita às terças-feiras, durante o dia todo, e às quintas-feiras, a partir das 17h. 
    O ingresso dá direito a visitar todas as exposições em cartaz no dia da visita. Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam R $12,00 (meia-entrada). Menores de 10 anos de idade não pagam ingresso.
    O MASP aceita todos os cartões de crédito.

    Estacionamento: convênios para visitante MASP, período de até 3h. 
    É preciso carimbar o ticket do estacionamento na bilheteria ou recepção do museu. 

    Car Park (Alameda Casa Branca, 41) 
    Segunda a sexta-feira, 6h–23h: R$14 
    Sábado, domingo e feriado, 8h–20h: R$13  

    Progress Park (Avenida Paulista, 1636) 
    Segunda a sexta-feira, 7h–23h: R$15 
    Sábado, domingo e feriado, 7h–18h: R$15

    Acessível a deficientes, ar condicionado, classificação livre.
    Data: a partir de 11 de dezembro de 2015

    Local: 2º andar do MASP
    Endereço: Av. Paulista, 1578, São Paulo, SP
    Tel.: (11) 3149-5959
    Horários: terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até 17h30); quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
    Ingressos: R$ 25,00 e R$ 12,00 (meia-entrada)

    O MASP tem entrada gratuita às terças-feiras, durante o dia todo, e às quintas-feiras, a partir das 17h. 
    O ingresso dá direito a visitar todas as exposições em cartaz no dia da visita. Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam R $12,00 (meia-entrada). Menores de 10 anos de idade não pagam ingresso.
    O MASP aceita todos os cartões de crédito.

    Estacionamento: convênios para visitante MASP, período de até 3h. 
    É preciso carimbar o ticket do estacionamento na bilheteria ou recepção do museu. 

    Car Park (Alameda Casa Branca, 41) 
    Segunda a sexta-feira, 6h–23h: R$14 
    Sábado, domingo e feriado, 8h–20h: R$13  

    Progress Park (Avenida Paulista, 1636) 
    Segunda a sexta-feira, 7h–23h: R$15 
    Sábado, domingo e feriado, 7h–18h: R$15

    Acessível a deficientes, ar condicionado, classificação livr
    Data: a partir de 11 de dezembro de 2015

    Local: 2º andar do MASP
    Endereço: Av. Paulista, 1578, São Paulo, SP
    Tel.: (11) 3149-5959
    Horários: terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até 17h30); quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
    Ingressos: R$ 25,00 e R$ 12,00 (meia-entrada)

    O MASP tem entrada gratuita às terças-feiras, durante o dia todo (10h às 18h)

    O ingresso dá direito a visitar todas as exposições em cartaz no dia da visita. Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam R $12,00 (meia-entrada). Menores de 10 anos de idade não pagam ingresso.
    O MASP aceita todos os cartões de crédito.
    Amigo MASP tem acesso ilimitado e sem filas o ano todo, saiba mais: masp.org.br/amigomasp


    Estacionamento: convênios para visitante MASP, período de até 3h. 
    É preciso carimbar o ticket do estacionamento na bilheteria ou recepção do museu. 

    Car Park (Alameda Casa Branca, 41) 
    Segunda a sexta-feira, 6h–23h: R$14 
    Sábado, domingo e feriado, 8h–20h: R$13  

    Progress Park (Avenida Paulista, 1636) 
    Segunda a sexta-feira, 7h–23h: R$20 
    Sábado, domingo e feriado, 7h–18h: R$20

    Acessível a deficientes, ar condicionado, classificação livre.

|