MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +

Vestidos de Hércules Barsotti, Willys de Castro, Aldemir Martins e Nelson Leirner presentes na coleção MASP Rhodia. Foto de Eduardo Ortega

ACERVO MASP
ARTE NA MODA: COLEÇÃO MASP RHODIA

Período:
23.10.2015 a 14.2.2016

ARTE NA MODA: COLEÇÃO MASP RHODIA

Pela primeira vez, o MASP exibe seu acervo completo de vestuário da Rhodia, com roupas criadas a partir da colaboração entre artistas e estilistas na década de 1960. A coleção de 79 peças, selecionadas por Pietro Maria Bardi (1900-1999), diretor-fundador do museu, foi doada em 1972 pela Rhodia. A indústria química francesa promovia seus fios sintéticos no Brasil por meio de desfiles-show, editoriais e coleções de moda, numa estratégia desenvolvida por Lívio Rangan (1933-1984), visionário gerente de publicidade da empresa. Os desfiles-show, realizados entre 1960 e 1970, pareciam mais espetáculos e reuniam profissionais do teatro, da dança, música e das artes visuais. Apresentados na Feira Nacional da Indústria Têxtil (Fenit), o maior evento de moda da época, os desfiles-show exibiam até 150 peças, com duas coleções por ano viajando pelo Brasil e exterior.

O acervo do MASP é o único conjunto remanescente dessa produção e inclui peças de diferentes coleções. As roupas são peças únicas, feitas sob medida e apenas para promoção da marca. Rangan, atento à moda internacional nos anos 1960, um dos períodos mais revolucionários na história da moda, trazia informações que eram reprocessadas com referências brasileiras, numa articulação de trabalhos de artistas e estilistas. A escolha dos artistas por Rangan revelava o interesse em dialogar com a arte contemporânea do momento e refletia as principais tendências da arte e da moda. Os desfiles-show tinham uma extraordinária força midiática, graças também à participação de artistas consagrados e de músicos brasileiros, importantes alavancas na cadeia da moda nacional.

O conjunto do MASP inclui artistas que trabalhavam com a abstração geométrica, como Willys de Castro (1926-1988), Hércules Barsotti (1914-2010), Antonio Maluf (1926-2005), Waldemar Cordeiro (1925-1973) e Alfredo Volpi (1896-1988); com a abstração informal, como Manabu Mabe (1924-1997) e Antonio Bandeira (1922-1967); com referências populares brasileiras, como Carybé (1911-1997), Aldemir Martins (1922-2006), Lula Cardoso Ayres (1910-1987), Heitor dos Prazeres (1898-1966), Manezinho Araújo (1910-1993), Gilvan Samico (1928-2013), Francisco Brennand e Carmélio Cruz; e outros associados a uma vertente da arte pop, como Nelson Leirner e Carlos Vergara.

A coleção MASP Rhodia é um acervo fundamental para enxergar o potencial criativo da colaboração entre arte, moda, design e indústria, e que permanece único e insuperável no Brasil. Que sirva de inspiração para criatividade e novas discussões no momento atual na moda.

 

Lista de artistas:  Aldemir Martins, Alfredo Volpi, Antonio Bandeira, Antonio Maluf, Carlos Vergara, Carmélio Cruz, Carybé, Danilo Di Prete, Fernando Lemos, Fernando Martins, Francisco Brennand, Genaro de Carvalho, Gilvan Samico, Glauco Rodrigues, Hércules Barsotti, Hermelindo Fiaminghi, Isabel Pons, Ivan Serpa, João Suzuki, José Carlos Marques, Kenishi Kaneko, Licínio de Almeida, Lívio Abramo, Luigi Zanotto, Lula Cardoso Ayres, Manabu Mabe, Manezinho Araújo, Maria Bonomi, Moacyr Rocha, Nelson Leirner, Tikashi Fukushima, Tomoshigue Kusuno, Waldemar Cordeiro e Willys de Castro. 

Curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico; Patricia Carta, curadora adjunta de moda; e Tomás Toledo, curador.

A lista de obras e artistas dessa exposição pode ser consultada aqui

Informações Gerais
  • Data: 23 de outubro de 2015 a 14 de fevereiro de 2016
    Local: 2º subsolo 
    Endereço: Avenida Paulista, 1578, São Paulo, SP
    Horários: terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até 17h30);
    quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
    Telefone: 11 3149 5959
    Ingressos: R$25 (entrada); R$12 (meia-entrada)

    O MASP tem entrada gratuita às terças-feiras, durante o dia todo (10h às 18h).
    O ingresso dá direito a visitar todas as exposições em cartaz no dia da visita. Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam R$ 12 (meia-entrada). Menores de 10 anos de idade não pagam ingresso.
    O MASP aceita todos os cartões de crédito.
    Amigo MASP tem acesso ilimitado e sem filas o ano todo, saiba mais: masp.org.br/amigomasp

    Estacionamentos:
    Convênios para visitante MASP, período de até 3h. É preciso carimbar o ticket do estacionamento na bilheteria ou recepção do museu. 

    Car Park (Alameda Casa Branca, 41)  
    Segunda a sexta-feira, 6h–23h: R$14; sábado, domingo e feriado, 8h–20h: R$13. 

    Progress Park (Avenida Paulista, 1636) 
    Segunda a sexta-feira, 7h–23h: R$15; sábado, domingo e feriado, 7h–18h: R$ 15. 
    Acessível a deficientes, ar condicionado, classificação livre. 

|