MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +

Jean-Auguste-Dominique Ingres, Angélica acorrentada, 1859, Acervo MASP, Compra, 1958


HISTÓRIAS DA SEXUALIDADE
Período:
20.10.2017 a 14.2.2018

Concebida em 2015, esta exposição é fruto de longo e intenso trabalho, e foi antecedida por dois seminários internacionais realizados em setembro de 2016 e em maio de 2017. A exposição se insere em uma programação anual do MASP totalmente dedicada às histórias da sexualidade, que em 2017 inclui mostras individuais de Teresinha Soares, Wanda Pimentel, Miguel Rio Branco, Henri de Toulouse-Lautrec, Tracey Moffatt, Pedro Correia de Araújo, Guerrilla Girls e Tunga. São mais de 300 obras reunidas em nove núcleos temáticos e não cronológicos, Corpos nus, Totemismos, Religiosidades, Performatividades de gênero, Jogos sexuais, Mercados sexuais, Linguagens e Voyeurismos, na galeria do primeiro andar, e Políticas do corpo e Ativismos, na galeria do primeiro subsolo. A mostra inclui também a sala de vídeo no terceiro subsolo, como parte do núcleo Voyeurismos. Algumas obras de artistas centrais de nosso acervo como Edgard Degas, Maria Auxiliadora da Silva, Pablo Picasso, Paul Gauguin, Suzanne Valadon e Victor Meirelles são agora expostas em novos contextos, encontrando outras possibilidades de compreensão e leitura. Ao lado delas, uma seleção de trabalhos de diferentes formatos, períodos e territórios compõem histórias verdadeiramente múltiplas, que desafiam hierarquias e fronteiras entre tipologias e categorias de objetos da história da arte mais convencional da arte pré-colombiana à arte moderna, da chamada arte popular à arte contemporânea, da arte sacra à arte conceitual, incluindo arte africana, asiática, europeia e das Américas, em pinturas, desenhos, esculturas, fotografias, fotocópias, vídeos, documentos, publicações, entre outros.




Guerrilla Girls no Abrons Art Center, em Nova York, 2015

GUERRILLA GIRLS
GUERRILLA GIRLS: GRÁFICA, 1985-2017
Período:
29.9.2017 a 14.2.2018

Are you ready for the Guerrilla Girls? Vocês estão prontos para as Guerilla Girls? Com essa pergunta, o coletivo de artistas feministas aceitou o convite de Adriano Pedrosa, diretor artístico do MASP, e Camila Bechelany, curadora-assistente do MASP, para realizarem sua primeira individual no Brasil. A partir de 28 de setembro, as Guerrilla Girls apresentarão uma retrospectiva com mais de 100 de seus icônicos cartazes, produzidos em cerca de 30 anos de carreira, além de uma performance, que ocorrerá no dia seguinte, com quatro das atuais integrantes do coletivo.




Vista da pinacoteca do MASP em dezembro de 2015, foto Eduardo Ortega

ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO
A COLEÇÃO DO MASP DE VOLTA AOS CAVALETES DE CRISTAL DE LINA BO BARDI
Período:
A partir de 11.12.2015

A volta dos radicais cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi à exposição do acervo apresenta uma seleção de 119 obras provenientes de diversas coleções do museu, abrangendo um arco temporal que vai do século 4 a.C. a 2008. Os cavaletes tiveram sua estreia na abertura da atual sede do museu em 1968 e foram removidos em 1996.