MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +
CURSOS INTENSIVOS

A historiografia da arte recente vem questionando como proceder a crítica dos cânones artísticos e da normalidade das narrativas cujos preconceitos implícitos – a precedência dos centros artísticos, as noções de genialidade e originalidade e tantas outras - não cansam de nos desafiar. Desde o texto fundamental de Linda Nochlin, Por que não houve grandes mulheres artistas?, de 1971, a crítica feminista tem contribuído para essa revisão, não somente investigando artistas mulheres negligenciadas ou obscurecidas pelos discursos hegemônicos, mas principalmente expondo como as assimetrias entre os sexos e suas representações constituem relações de poder que atuam nas formas de produção e recepção das obras de arte.

Um panorama da arte no Brasil à partir do acervo do MASP

O objetivo do curso é a compreensão da arte produzida no Brasil, e sobre esse território, desde suas origens ameríndias, passando pelo florescimento da cultura religiosa no período colonial, o estabelecimento da Academia Imperial de Belas Artes, onde artistas eram treinados nos moldes da arte neoclássica européia e o advento da modernidade, para chegar até os dias de hoje. Serão contempladas as diversas versões de Brasil que emergem da obra dos artistas europeus transplantados para os trópicos ao longos das três primeiras centúrias, as dos viajantes europeus que registraram o país no século XIX, assim como a criação, em pintura, dos mitos nacionais pelos artistas formados pela Academia. O curso também abordará as transformações da chamada Geração AI-5 e os artistas da década de 1980, passando por seus antecedentes na década de 1950 com o embate figuração/abstração e suas consequências diretas encapsuladas pela obra da tríade Lygia Clark, Helio Oiticica e Lygia Pape.


Toulouse-Lautrec: vidas noturnas

Tendo como base a exposição Toulouse-Lautrec em Vermelho, o curso tratará dos principais aspectos da vida e da obra de Henri de Toulouse-Lautrec, tendo como foco os temas da sexualidade, da marginalidade e dos comportamentos que fogem às classificações usuais. Com sua visão singular e caricatural do mundo, Lautrec representou o avesso do espírito de progresso da Belle Époque, destacando a vida real de atrizes e dançarinas fora dos palcos e longe do glamour dos cabarés de Paris. Também serão exploradas as relações de Lautrec com os artistas de seu tempo, como Degas e Van Gogh, e como sua poética levanta questões que servem de inspiração para artistas de outras épocas e lugares.


Toulouse-Lautrec: vidas noturnas - 2º turma

Toulouse-Lautrec: vidas noturnas - 3º turma

Na tradição ocidental a narrativa é uma forma indispensável para ordenar eventos no tempo. Da mesma maneira, a arte figurativa organizou-se em torno do desejo de dar um sentido unificado às formas no espaço – criando frequentemente imagens que contam histórias. Quando nos deparamos com uma imagem figurativa, é difícil não construir uma narrativa imediata para ela – daquele momento retratado, do seu antes, do seu depois. O presente curso vai examinar, a partir de obras do acervo do MASP, algumas das formas narrativas presentes na pintura ocidental explorando seus elementos chave – o tempo, o espaço e o personagem – a fim de discutir as diferentes maneiras pelas quais uma imagem é capaz de contar histórias.

Revisando papéis: gêneros e sexualidades através do acervo do Masp

Afinado ao programa Histórias da sexualidade, o curso de férias propõe uma discussão de gênero e sexualidade a partir do acervo do Masp. Analisando um acervo constituído duplamente por obras que dialogam com os cânones, gêneros e escolas da narrativa da arte ocidental, mas que também pretendia a relativização desses pressupostos na medida em que reordenava de uma perspectiva moderna e desierarquizada a apresentação das obras que o constituiu, o curso procurará discutir essa narrativa apresentando alguns dos critérios sobre os quais ela se assenta, debatendo seus limites, a fim de propor caminhos para sua revisão.

Capturar o olho e mover a alma: pequena história da narrativa na arte

Histórias da arte

Os cursos de Histórias da arte do MASP Escola estão estruturados em programas semestrais. Os três cursos oferecidos são independentes e complementares cobrindo um arco histórico que se estende do século 14 ao 21:

Histórias da arte: renascimento e anti-renascimento (4ª edição)

Histórias da arte: o barroco na Europa e na América Latina. (4ª edição)

Histórias da arte moderna e contemporânea (4ª edição)

Histórias da arte: renascimento e anti-renascimento

Histórias da arte: o barroco na Europa e na América Latina.

Histórias da arte moderna e contemporânea

Em comum os três programas compartilham do foco em histórias mais abertas, plurais e diversas, englobando uma multiplicidade de territórios, períodos, linguagens e discursos.

Cada curso dura 16 aulas e é liderado por um professor que, por sua vez, convida até 4 especialistas para ministrar conferências ao longo do semestre. Um formato que garante, ao mesmo tempo, o aprofundamento em temas específicos e a pluralidade de vozes. Dessa forma, os alunos terão acesso a um panorama mais abrangente de abordagens e métodos de interpretação da produção artística, sempre em diálogo com obras da coleção do MASP.

A próxima edição dos cursos terá início em agosto de 2017, e as matriculas já estão disponíveis em MASP Cursos.

ESTUDOS CRÍTICOS

Sempre às quintas-feiras, o MASP Escola oferece cursos intensivos sobre tópicos específicos da cultura contemporânea. A matrícula pode ser feita de maneira independente em cada um dos temas. Este programa se pretende como um espaço de debate que possibilite a reflexão sobre a arte em suas intersecções com questões políticas e sociais.

Confira a programação 2017:

Setembro
Estudos críticos em arte
Arte em fuga: corpo e cidade

Agosto
Estudos críticos em arte
Resposta de mulheres

Junho
Estudos críticos em arte
A presença negra na arte brasileira: entre políticas de representação e espaços de representatividade

Maio
Estudos críticos em arte
Barroco na Floresta: Tradições e artistas indígenas na amazônia colonial

Março
Estudos críticos em arte
São Paulo: cidade, arte e cultura popular

Fevereiro
Estudos críticos em arte
Arte Africana: modernismos e contemporaneidade



O programa, inaugurado em 2016, é composto dos seguintes cursos:




Agosto
Estudos críticos em arte: estética, colonialismo e a economia do sensível

Setembro
Estudos críticos em arte: conexões entre antropologia e arte

Outubro
Estudos críticos em arte: (anti) psicanálise

Novembro
Estudos críticos em arte: derivas queer/kuir entre arte e política

Histórias da arquitetura: modernismo em São Paulo
Gabriel Kogan
Neste curso, a obra de quatro diferentes arquitetos (Vilanova Artigas, Paulo Mendes da Rocha, Lina Bo Bardi e Oscar Niemeyer) será explorada em sua vivência prática e teoria, capturando duas dimensões fundamentais do pensamento arquitetônico: a história e o uso dos espaços. Assim, aulas expositivas serão complementadas com três visitas guiadas a alguns dos prédios estudados – projetos referenciais do modernismo em São Paulo. Enquanto as aulas teóricas debaterão o contexto histórico do projeto e do arquiteto, as visitas comentadas serão oportunidades únicas de focar em detalhes da construção e questões relativas aos usos dos espaços.

Quintas-feiras das 19h30 às 21h30
Investimento: 585,00
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 10/03/2016
Término das aulas: 19/05/2016

Arte, moda e museu
Lorenzo Merlino
O curso se propõe a localizar e relacionar características cruciais da história da moda, fazendo uma análise crítica e inter-relacional, apresentando cada movimento de maneira cronológica. Os diversos movimentos de vestuário ganham explanação clara e precisa, e a moda se descortina em suas causas, razões, efeitos e consequências.

Quarta-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 540,00
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 21/10/2015
Término das aulas: 09/12/2015

Arte e arquitetura: relações contemporâneas
Ligia Nobre
O curso pretende olhar para a arte e a arquitetura sob uma perspectiva contemporânea, introduzindo teorias e práticas recentes. A partir de estudos de caso será analisada a conexão entre distintos regimes de pensamento e de criação.
Entre os casos estão as propostas de Lina Bo Bardi para o MASP e Sesc Pompeia; as relações entre artefatos e pessoas discutidas pelos antropólogos Alfred Gell e Els Lagrou; os conceitos de “animismo” em antropologia e arte discutidos pelo curador Anselm Franke e o sociólogo Bruno Latour; e a ideia de “disposição” em arquitetura e espaços urbanos pela urbanista Keller Easterling.

Quinta-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 270,00
Duração do módulo: 4 aulas (8 horas/aula)
Início das aulas: 05/11/2015
Término das aulas: 26/11/2015

Vincent van Gogh: entre a loucura e o mito
Felipe Martinez
O curso tratará de diferentes aspectos da carreira do pintor Vincent van Gogh e de sua biografia, como sua relação conturbada com a religião, seu convívio com pintor francês Paul Gauguin, e o controverso tema de seu suicídio. Os alunos poderão compreender o desenvolvimento técnico do pintor, desde as obras escurecidas de seu período holandês, até a explosão de cores que possibilitou obras como “A noite estrelada”. Também serão estudadas as cartas enviadas pelo pintor a seu irmão, de modo a compreender a obra de Van Gogh para além do mito da loucura e do suicídio.

Segunda-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 270,00
Duração do módulo: 4 aulas (8 horas/aula)
Início das aulas: 16/11/2015
Término das aulas: 07/12/2015

Aspectos da fotografia moderna brasileira
Daniela Maura Ribeiro
O curso tem o objetivo de introduzir, apontar aspectos históricos e reflexões sobre a fotografia moderna brasileira, como o papel cultural do Foto Cine Clube Bandeirante (FCCB). O FCCB foi importante na trajetória e formação de muitos pioneiros da fotografia moderna no Brasil, a exemplo de German Lorca, por meio da promoção de salões, concursos, excursões e seminários, de relevância para o cenário cultural fotográfico. Além disso, no curso será abordado o papel das revistas ilustradas na circulação de parâmetros da fotografia moderna, como a revista Life, em âmbito internacional, e O Cruzeiro, no Brasil.

Quinta-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 270,00
Duração do módulo: 4 aulas (8 horas/aula)
Início das aulas: 08/10/2015
Término das aulas: 29/10/2015

Museus de arte e o trabalho do curador: das origens dos museus de arte moderna às colaborações com artistas
Professora Ana Paula Cohen
O curso pretende abordar exposições pontuais de acervos de museus de arte nos séculos XX e XXI, com foco nas diferentes formas de apresentar as obras e as coleções específicas de cada museu estudado. A proposta é analisar criticamente as diversas camadas de leitura que a escolha das obras e a distribuição das mesmas no espaço implicam, tanto na formação de narrativas que constituem possíveis histórias da arte, quanto na capacidade de criar interfaces relacionadas ao tempo presente para apresentar a coleção ao público de forma dinâmica e potente. Além de trazer à luz o trabalho do curador no museu de arte, o curso tem especial interesse nas mostras que foram realizadas em colaboração entre os curadores/diretores de museu e artistas da época.

Segunda-feira das 19:30 às 21:30
Investimento: 540,00/ 405,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 02/03/2015
Término das aulas: 27/04/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

Introdução à História da Arte – Da Antiguidade ao Renascimento
Professor Plinio Freire
Pré-Helênico, Clássico, Medieval, Moderno. É costume da História da Arte repetir as mesmas convenções cronológicas. Mas o risco deste tipo de narrativa é reduziras diferentes manifestações da criatividade humana a um ponto de vista estritamente europeu. Fica então a pergunta: como interpretar a arte de outras civilizações e culturas?
O curso propõe subverter a visão linear e sucessiva dos estilos, tentando deslocar o eixo da análise para além da tradição estética ocidental. Surgem assim inesperados pontos de contato entre o Egito e as civilizações ameríndias, entre o Renascimento florentino e as iluminuras chinesas, entre as vanguardas do século XX e as pinturas rupestres da pré-história. Quatro momentos irão orientar esta nova leitura transcultural da “História da Arte”

Terça-feira das 19:30 às 21:30
Investimento:
1080,00/ 810,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo: 16 aulas (32 horas/aula)
Início das aulas: 03/03/2015
Término das aulas: 23/06/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

História da Arte e suas relações com a Moda
Professor Lorenzo Merlino
Com visitas exclusivas ao acervo, o curso se propõe a localizar e relacionar características entre a História da Moda e a História da Arte, fazendo uma análise crítica e inter-relacional de ambas em uma exposição cronológica. Os diversos movimentos artísticos ganham explanação clara e precisa, e a Moda se descortina em suas causas, razões, efeitos e consequências.

Quarta-feira das 19:30 às 21:30
Investimento:
540,00/405,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo:
8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 18/03/2015
Término das aulas: 06/05/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

História da Arte no Brasil pela coleção do MASP
Professora Fernanda Pitta
Sabe-se que Pietro Maria Bardi, no âmbito de sua atuação no MASP, muito contribuiu no sentido de compreender as manifestações artísticas no Brasil. Ainda que o Museu de Arte de São Paulo tenha adotado, a partir de sua criação, uma noção de arte que questionava as fronteiras tradicionais das manifestações e gêneros artísticos, assim como as divisões geográficas e temporais – questionamento explicitado pelo nome do Museu, simplesmente “de Arte” – uma parcela substancial de sua ação cultural dedicou-se à reflexão e divulgação da arte produzida no Brasil ou relacionada ao país.

Quinta-feira das 19:30 às 21:30
Investimento: 540,00/ 405,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 05/03/2015
Término das aulas: 23/04/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

Introdução à pintura, escultura e arquitetura na Toscana, séculos XII ao XIV
Professora Flavia Galli Tatsch
Este curso pretende apontar as principais questões sobre a pintura, arquitetura e escultura na Toscana, do século XII ao XIV, mais precisamente nas cidades de Florença, Pisa e Siena. Os encontros procurarão desenvolver os temas relacionados no conteúdo programático, analisando as obras e os artistas de forma crítica.

Segunda-feira das 19:30 às 21:30
Investimento:
540,00/405,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 04/05/2015
Término das aulas: 22/06/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

LINA BO BARDI das ideias à construção: arquitetura, desenho industrial e ação cultural
Professora Marina Grinover
O curso vai tratar da vida e da obra da arquiteta Lina Bo Bardi nascida na Itália em 1914 mas que escolheu o Brasil para viver e trabalhar desde 1947. Falecida em 1992, Lina é autora do projeto do edifício do MASP entre outras obras significativas para as instituições Culturais como o MAM da Bahia e o Sesc Pompéia. A proposta abordará o contexto histórico e cultural dos principais trabalhos realizados pela arquiteta nos campos da arquitetura e do desenho industrial.
O curso será dividido em três blocos a partir da cronologia da obra da arquiteta. Os temas da arquitetura, do desenho industrial e do trabalho nas editorias de arte serão a base para examinar a história da arquiteta, seus projetos e obras em diálogo com o meio cultural. Esclarecendo a posição intelectual da arquiteta de esquerda, humanista e de valorização da cultura popular em diálogo com a cultura moderna, o curso se desenvolve definindo Lina Bo Bardi como uma personagem importante para a cultura Brasileira, dado que sua formação generalista proporcionou uma multiplicidade de campos de atuação profissional.

Quarta-feira das 19:30 às 21:30
Investimento: 540,00/405,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 13/05/2015
Término das aulas: 01/07/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

Arte Francesa pela coleção do MASP
Professor Felipe Martinez
A partir de visitas às exposições do museu, o curso pretende abordar os principais nomes da arte francesa ao longo do século XIX e dos primeiros anos do século XX. Os alunos serão orientados a reconhecer as principais características de cada artista, a partir das obras do museu, e introduzidos à bibliografia essencial sobre o tema. Não somente obras de pintores franceses serão objeto de análise, mas também de artistas de outras nacionalidades, que tiveram sua história ligada à arte desenvolvida na França, como o holandês Vincent van Gogh e o espanhol Pablo Picasso.

Quinta-feira das 19:30 às 21:30
Investimento:
540,00/ 405,00 (estudantes, professores e aposentados)
Duração do módulo:
8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas:
07/05/2015
Término das aulas:
25/06/2015

Informações:
escola@masp.org.br
Telefone: (11) 3251-5644 ramal 2104

As vanguardas e seus artistas: arte e política na modernidade pelo acervo do MASP
Fernanda Pitta
A história da noção de vanguarda artística articula-se estreitamente àquela de revolução social. Tanto a prática quanto a teoria que sustentou os movimentos chamados de vanguardas – do realismo de Courbet às vanguardas históricas da primeira metade do século XX – reivindicaram ideias como as de ruptura, inovação, radicalidade e transformação, apropriando-se e colaborando por estender ao campo da cultura e das práticas artísticas valores elaborados e defendidos no âmbito da política. Partindo da discussão da construção desses conceitos e valores, o curso visa debater o lugar atribuído a um conjunto de artistas nas narrativas que postulam a estreita ligação entre arte e transformação social na modernidade, aproveitando-se da presença de suas obras na coleção do MASP.

Segunda-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 540,00
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 10/08/2015
Término das aulas: 05/10/2015

Introdução à História da Arte – do Barroco ao Moderno
Plinio Freire Gomes
O curso toma como eixo as manifestações artísticas situadas entre o Renascimento e o Pós-Moderno. Este arco temporal de cinco séculos foi marcado pelo predomínio da técnica e por um inédito sentido de aceleração histórica – também conhecido como “Modernidade”. Outra característica decisiva do período foi a transformação da Europa em centro hegemônico da economia e da cultura mundial. Mas tal fenômeno não silenciou as expressões alternativas, que sob vários rótulos (selvagem, colonial, subdesenvolvido), continuaram a aflorar no restante do globo, as chamadas “periferias”.

Terça-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 1080,00
Duração do módulo: 16 aulas (32 horas/aula)
Início das aulas: 11/08/2015
Término das aulas: 24/11/2015


Visitas ao acervo do MASP estão previstas durante as aulas.
Inscrições encerradas

Retratos das cidades brasileiras: Poética urbana e identidade cultural
Marina Grinover e Luis Antonio Jorge
O curso aborda a construção da identidade da cidade no Brasil através de suas manifestações artísticas em diálogo com a arquitetura. Aborda as cidades e os seus lugares a partir das suas respectivas representações ou retratos realizados pelas artes plásticas, pelo cinema, pela fotografia, pela literatura e pela arquitetura. A partir de uma seleção de tais registros, procurar-se-á estabelecer o papel da produção cultural para o entendimento do texto-cidade.

Quarta-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 540,00
Duração do módulo: 8 aulas (16 horas/aula)
Início das aulas: 12/08/2015
Término das aulas: 30/09/2015

Mulheres artistas na modernidade: de musas a profissionais
Ana Paula Cavalcanti Simioni
O reconhecimento atual desfrutado por inúmeras artistas, tanto nacional quanto internacionalmente, contrasta com o significativo desconhecimento de criadoras no passado. O curso pretende discutir as razões desse silenciamento das produções femininas na história da arte, analisando obras e trajetórias de mulheres artistas atuantes na França desde finais do século XVIII até as vanguardas modernistas de inícios do século XX. A situação das mulheres artistas na modernidade expõe as contradições que estruturaram essa nova ordem cultural, assentada em princípios iluministas, supostamente igualitários e universais, mas assimétricos do ponto de vista das relações de gênero.

Quinta-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 270,00
Duração do módulo: 4 aulas (8 horas/aula)
Início das aulas: 13/08/2015
Término das aulas: 03/09/2015

Artes ameríndias - entre o efêmero e o permanente
Pedro de Niemeyer Cesarino
O curso pretende oferecer uma introdução ao estudo das artes ameríndias das terras baixas sul-americanas. Através da análise de textos e de imagens, as aulas tratarão de alguns dos aspectos centrais desenvolvidos pelos estudos antropológicos, tais como a produção do corpo, as inscrições gráficas e o regime de materialidade. Buscar-se-á, por fim, articular a apresentação das artes ameríndias à trajetória do colecionismo, dos museus etnográficos e de suas (des)conexões com as instituições de belas artes.

Quinta-feira das 19h30 às 21h30
Investimento: 270,00
Duração do módulo: 4 aulas (8 horas/aula)
Início das aulas: 10/09/2015
Término das aulas: 01/10/2015