MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +
É considerada  primordial a parceria entre outros museus para desenvolver projetos de restauração das obras do acervo.
Projetos Recentes:
Cerâmicas Maiólicas
Um conjunto de 33 cerâmicas maiólicas, do séc. XIV, provenientes da região de Orvieto, pertencentes ao acervo do Masp, foram requisitadas em empréstimo, para participar de uma importante exposição em Perúgia, Itália em novembro de 2009.  Em contrapartida, o Masp solicitou a restauração das cerâmicas que necessitavam tratamento.  As obras estão sendo restauradas nos laboratórios da Soprintendenza per i Beni Storici e Artistici dell’Umbria.  
Nicolas Poussin
Himeneu Travestido Assistindo uma Dança em Honra a Príapo
Pintura restaurada no âmbito do Ano da França no Brasil, com o patrocínio da CNP Assurances e da Caixa Seguros, em parceria com o Museu do Louvre e o C2RMF (Centro de Restauração e Pesquisas dos Museus da França). A restauração foi executada no estúdio de restauração do MASP, de janeiro  a agosto de 2009, pela restauradora do Museu do Louvre Regina da Costa Pinto Dias Moreira, pelos restauradores de suporte também do Museu do Louvre Jean-Pascal Viala e Emmanuel Joyerot, contando com as análises científicas coordenadas pela radiologista do C2RMF, Elisabeth Ravaud.
Andrea Mantegna
São Jerônimo Penitente no Deserto

Painel do século XV restaurado no Museu do Louvre, em contrapartida a um empréstimo.
A pintura fora requisitada para participar de uma importante exposição de Mantegna no museu francês. A obra, bastante delicada, necessitava ser restaurada, e seu tratamento foi então gentilmente acordado e executado em troca do empréstimo.

Èdouard Manet
O Artista
Pintura restaurada no Louvre em troca de um empréstimo.
Hieronymus Bosch
As Tentações de Santo Antão
A grande obra de Bosh fora restaurada no Instituto Getty em um programa de parceria GETTY/MASP. Na década de 90, o então chefe da restauração de pinturas do Getty Andrea Rote esteve no MASP analisando o estado de conservação das principais obras do museu. Paulatinamente algumas obras eram encaminhadas para o Getty para serem restauradas no próprio Instituto em Los Angeles, totalmente patrocinado por eles.

Em troca, ficavam expostas no Museu Getty por aproximadamente 3 meses, quando então retornavam ao MASP.